BRUNO COVAS EM ENTREVISTA A CBN MENTE SOBRE DADOS DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

 




Em entrevista a Rádio CBN em 02/01/2020  de cerca de 40 minutos o Prefeito, além de anunciar que concorrerá a reeleição, também conversou sobre diversos temas, entre eles, o aumento da população em situação de rua na cidade -esse trecho você pode ouvir clicando aqui-na referida entrevista algumas declarações do Prefeito chamam a atenção:

      Prefeito ao se referi aos Serviços Especializados de Abordagem Social -SEAS- da a entender que as entidades sociais - que ele propositalmente se refere como "empresas" para induzir o público que o ouvia ao erro- ganhava pelo número de pessoas abordadas, sugerindo a quem o ouvia que portanto seria conveniente e traria algum ganho financeiro que as organizações sempre tivessem pessoas na rua uma vez que as mesmas ganhariam pelo número de pessoas abordadas.

     Obviamente o ouvinte que não conhece como funciona os termos de colaboração se indigna com uma obvia distorção de finalidade, uma vez que fica sublinearmente entendido que haveria beneficio para as entidades que houvesse grande quantidade de pessoas para abordar,  ganhando cada vez mais.

 A VERDADE

 É totalmente falsa a afirmação que as entidades ganhem por pessoa abordada, desafiamos o Prefeito a mostrar um documento que comprove essa afirmação, a realidade é que os convênios tem valor de repasse financeiros FIXOS nos termos de colaboração assinado entre a Organização e a Prefeitura.
Esse dados estão inclusive disponíveis a qualquer cidadão que pode consulta-los !

No exemplo da foto acima vemos o valor do repasse mensal .  O número de abordagens que constam nos termos serve de parâmetro apenas para dimensionar quantos funcionários,veículos e demais custos nos termos das portarias e regras da própria prefeitura!
A portaria 46 e demais normas estabelece a quantidade de funcionários e dimensão de cada serviço  conforme o número que se estima de atendimento no território e tal número é estabelecido pela prefeitura no estudo de vulnerabilidade que precede a instalação dos editais.

Como qualquer tipo de serviço de natureza pública na hipótese de durante um tempo prologado se constate que a demanda é menor ou maior que a estimada é feito um aditamento a maior ou a menor.
Se por exemplo a entidade abordar um número superior ao que prevê o termo ela não ganhará nenhum centavo a mais por isso, podendo pleitear que haja um aditamento por parte da prefeitura para que possa contratar mais profissionais o que sabemos é raro que a prefeitura conceda.

Além disso diferente do que o prefeito afirmou as entidades não tem contratos iguais aos de empresas com a municipalidade, uma vez que as mesmas, não visam lucro . Os recursos são empregado conforme o que a prefeitura determina - por exemplo: quanto do repasse mensal será para para RH, impostos e demais despesas inclusive estabelecendo gastos máximos para cada item- E QUALQUER SOBRA DE RECURSOS É DEVOLVIDA A PREFEITURA INCLUSIVE COM AS DEVIDAS CORREÇÕES.

Todas essas afirmações tem como finalidade por a culpa de uma gestão desastrosa na pasta, que apesar dos evidentes aumentos do número de população em situação de rua, continua a fechar e diminuir capacidade de atendimento dos serviços a esse público . O primeiro SEAS ( região da Liberdade e Cambuci) encerrará atividades em 11 de janeiro, além disso diversos  centros de acolhida  foram fechados em 2019 e  outros serviços de varias modalidades diferentes.

Colocar a culpa nas organizações é habito antigo do prefeito  a 11 meses atras divulgamos o vídeo onde Bruno Covas diz que a culpa do aumento da população de rua é das entidades sociais:


 
Ao invés de por a culpa nas entidades o Prefeito deveria fazer o trabalho que cabe ao gestor: o de aprimorar os processos e melhorar a funcionalidade dos mesmos, porém a unica solução que a gestão encontra é simplesmente fechar os serviços ou diminuir a capacidade o que hoje é executa com maestria com a Secretária Berenice a frente da pasta . Estaria o prefeito recebendo informações equivocadas de como funciona os serviços ? É nosso dever como trabalhadores da Assistência Social esclarecer para a população atendida e a comunidades em que atuamos a verdade !



INFORMES 

-Tivemos a informação que os repasses dos convênios somente ocorrerão depois do dia 15 após a abertura do tesouro municipal .

- SECRETÁRIA BERENICE  não deu retorno ao FAS conforme havia prometido sobre a situação dos 3% do dissídio coletivo e nem sobre a normativa autorizando os devidos ajustes na PRD . 

- Secretaria da fazenda ainda não teria se pronunciado se vai reajustar os convênios para fazer frente aos 3% do dissídio.

- Entidades devem fazer o pagamento dos 3% aos trabalhadores e do retroativo ainda nesta folha de pagamento. 





PLENÁRIAS DO FAS EM 2020

Fevereiro dia 17
Março dia 16 
Abril dia 13
Maio dia 18
Junho dia 15
Julho dia 20


As reuniões plenárias ordinárias  do FAS acontecem MENSALMENTE na Câmara Municipal de São Paulo no 1º Andar às 9:00 horas .

Acesse o Site do FAS : www.fas-sp.org




Segue o link para participar do grupo de whatsapp do FAS-SP esse grupo destina-se apenas para aqueles que desejam receber notícias da Executiva do FAS somente os ADM podem publicar nele. Evitando assim a quantidade gigantesca de mensagens . Basta clicar e participar!
Não é necessário entrar nos 3 grupos APENAS ESCOLHER UM DELES! Basta um as informações são iguais em todos. 
      LINK 2
      LINK3   

Comentários

  1. Obrigado pelos informes, estarei presente nas datas e horários do calendário do primeiro semestre de 2020

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentario

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS