MANIFESTO FAS SOBRE AS ELEIÇÕES EM 08/08/2016

São Paulo,09 de agosto de 2016





Caros amigos fazedores da assistência social da Cidade de São Paulo
.
Viemos através deste comunicado, informar e esclarecer o que ocorreu na data de ontem, 08 de Agosto de 2016, data em que aconteceu a eleição do Fórum de Assistência Social da Cidade de São Paulo.

Sabemos que o FAS é legítimo e regimentalmente um espaço de diálogo, de intercâmbio de informações,  de articulação e de ações da sociedade civil em defesa da Política Pública de Assistência Social na cidade de São Paulo, e que está aberto à participação dos usuários, trabalhadores e organizações da área da Assistência Social, assim como, de todas as demais pessoas, organizações e movimentos interessados na Política Pública de Assistência Social.

Ocorre que a plenária desta data, foi tomada por grupos de algumas poucas entidades que tem como foco, monopolizar ações que são democráticas e articuladas e que devem ser debatidas por fazedores legítimos da Assistência Social que tem participação efetiva em plenárias passadas.

O artigo 7º do Regimento Interno reza o seguinte:
Artigo 7º. Para ter direito a voto nas Reuniões Plenárias do FAS, as organizações, movimentos, trabalhadores e usuários devem estar cadastrados junto ao FAS, mediante assinatura da ficha de adesão, a qual constará a concordância do pretendente com as condições estabelecidas no parágrafo único do artigo 6º deste Regimento.

Desta forma, ao nos depararmos com um contingente de pessoas que não é costumeiro em nossas plenárias, tão pouco frequentes, é no mínimo estranho e inusitado.
Tal fato fez com que nos deslocássemos do 1º andar da Câmara Municipal (Plenarinho) logo na primeira chamada e, com muito custo, conseguimos o salão nobre do 8º andar para iniciaremos a pauta do dia, ainda assim centenas de pessoas ficaram de fora , pois, não havia espaço para todos.

Pois bem, a senhora Sônia iniciou a plenária agradecendo o ano em que esteve como Coordenadora do FAS e fazendo um balanço da gestão que ora se findara e passou a palavra para a Comissão Eleitoral.
Um orientador socioeducativo divulgou um novo movimento que nasceu em meio a tantas angústias pautadas no FAS e no dia a dia deste seguimento de trabalhadores da assistência social.

Em seguida, a comissão eleitoral, na tentativa de organizar o pleito de forma rápida para iniciar a eleição, foi abordada e questionada por membros da então executiva do FAS (membros e representantes legítimos eleitos), pelo fato de ser inviável a continuidade da eleição naquelas condições: em um espaço onde muitos membros ainda estavam fora do salão, pois não conseguiram entrar devido a lotação e outros se encontravam ainda no piso térreo tentando subir. A comissão eleitoral também foi questionada sobre a legitimidade deste pleito, uma vez que existiam muitos participantes ali que não são assíduos e tão pouco cadastrados como membros do FAS.
Mesmo assim resolveram com todo o evidente prejuízo ao processo decidiram continuar o pleito.

Em razão da falta de legitimidade e do não reconhecimento daquela plenária, a maioria dos membros da executiva, que inclusive estavam como candidatos para o próximo mandato pediram a palavra e se retiraram do 8º andar. Diga-se de passagem, membros fundadores do FAS, trabalhadores, representantes de entidades, usuários e presidentes de sindicatos das categorias que são assíduos nas plenárias do FAS. Onde foram seguidos por cerca de 320 pessoas representando diversas entidades sociais além de usuários e trabalhadores que frequentam o FAS costumeiramente e não apenas em situações específicas e pontuais.

Por este motivo, estes fazedores guerreiros, se retiraram do salão nobre, pois da forma que se apresentava a plenária muitos não conseguiriam votar e iniciaram a plenária legítima na arena externa da Câmara que foi registrada em lista de presença, fotografada e filmada aberta  publicamente para quem quisesse chegar e ver.
Porque o FAS nunca escondeu seu rosto, tão pouco se vendeu a um grupo restrito de entidades que acham que, pelo fato de possuírem inúmeros serviços ( convênios) na cidade detêm o poder sobre as deliberações da sociedade civil no que tange a Assistência Social.

O FAS não é e nunca será massa de manobra de interesses que prejudicam e não edificam o trabalho social e o atendimento aos nossos usuários.
Desta forma, na arena, foi esclarecido todo o ocorrido no 8º andar para os que ali estavam (faz-se aqui o registro de que a arena com capacidade de 320 pessoas estava tomada de trabalhadores, usuários e representantes de entidades juntamente com representantes do SIBIFIR e SITRAEMFA) e assim iniciamos de maneira verdadeira e legítima a eleição do Fórum de Assistência Social da Cidade de São Paulo para o mandato de 2016/2017.

Alguns companheiros de luta se fizeram presentes no palco e manifestaram com pesar estas manobras ocorridas no início do dia, mas se colocaram a disposição como elegíveis para um mandato provisório, até que se tenha uma nova data e local que comporte todos os membros legítimos que lá foram votar desta que é a plenária eletiva verdadeira.

Se apresentaram:

Francis Larry de Santana Lisboa
João Carlos 
Darcy Diago
Willians Lisboa 
Maria Gusmão
Simone Cortez Bicudo Ferreira 
Ester Francisco

Em seguida, foram eleitos por aclamação.

Por fim, fica nosso repúdio a todo tipo de manobra que fuja o regimento interno e que congregue interesses pessoais de algumas poucas instituições.
Registramos nosso repúdio a todo o ato de desrespeito, ameaça ou constrangimento dirigidos aos membros da executiva eleita, feita através das redes sociais, entendendo que toda a divergência de opinião tem de ser respeitosa e democrática, especialmente se considerarmos que somos militantes de uma política de garantias de direitos.

Fica também nosso compromisso de caminharmos juntos para conquistas sólidas e efetivas para as políticas públicas de assistência social, aonde nosso interesse maior sempre será o bem estar de todos, mas principalmente dos nossos usuários.



Coordenação Executiva do Fórum de Assistência Social


*Baixe o manifesto em PDF clicando AQUI
MANIFESTO FAS SOBRE AS ELEIÇÕES EM 08/08/2016 MANIFESTO FAS SOBRE AS ELEIÇÕES EM 08/08/2016 Reviewed by Francis Larry on 19:03 Rating: 5

Um comentário

  1. Anônimo9/8/16

    Quem estava presente sabe que esse relato não é verdadeiro. Eu presenciei o Sr.Francis ORDENANDO que as pessoas saíssem do salão nobre, pessoas que disseram "se o chefe está mandando", pessoas que estavam por sinal sentadas em cadeiras, foram todas obrigadas a sair pelo Sr.Francis que numa tentativa desesperada de Golpe os obrigou a sair do Salão Nobre. E pare de monipolizar o uso do Blog o Fas e da comunidade do Facebook, o FAS é de todos Francis.

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentario

Total de visualizações de página