Atividades lembram Massacre da Sé e chamam atenção para população de rua


Para lembrar os oito anos do “Massacre da Sé”, no qual sete moradores de rua foram assassinados, organizações e movimentos sociais realizam diversas atividades em São Paulo para cobrar punição e denunciar as atuais violações à população de rua. 
Entre 19 e 22 de agosto de 2004, sete moradores de rua foram assassinados com golpes na cabeça enquanto dormiam na Praça da Sé, no centro de São Paulo. Os ataques também deixaram oito pessoas feridas.
No dia de ontem (19), Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, foram realizadas atividades culturais na Praça da Sé onde foi montado o Acampamento da Cidadania, no qual os participantes passarão a noite.

Nessa segunda-feira (20), os manifestantes se reunirão com os candidatos à Prefeitura de São Paulo. No encontro, será apresentada uma carta-compromisso, que cobra políticas públicas articuladas entre diversas pastas para garantir a estruturação de uma rede de proteção às pessoas em situação de rua.
Segundo investigações policiais, as mortes da Praça da Sé teriam ocorrido para silenciar os moradores de rua, que sabiam do envolvimento de policiais militares. De acordo com o Ministério Público, algumas agressões teriam sido feitas para encobrir o verdadeiro motivo dos ataques.
Foram denunciados seis PMs e um segurança particular. Três soldados chegaram ser presos, mas foram soltos ainda em 2004 por falta de provas. Em março deste ano, a ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou recurso do Ministério Público que tentava levar a julgamento quatro policiais militares acusados de envolvimento no massacre.
Dados do Centro Nacional de Defesa dos Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores (CNDDH) revelam que, a cada dois dias, um morador em situação de rua é assassinado no Brasil. De fevereiro de 2011 a maio de 2012, foram registrados 195 casos de homicídios contra moradores de rua em todo o país. (pulsar/brasildefato)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS