Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Dependentes da Nova Luz recusam atendimento, revela levantamento

Imagem
29 de dezembro de 2011 - 08:55 guilherme kastner Um total de 9.941 pessoas recusaram tratamento do órgão da Prefeitura Há pouco mais de dois anos, a concentração de usuários de drogas, em especial, de crack, no entorno da Estação da Luz e nas ruas Helvetia ou Guaianazes vem migrando também para outros bairros e partes da Capital, como as regiões do Glicério e Liberdade, onde em outubro, o Metrô News denunciou um ponto da ‘Nova Cracolândia’. A Ação Integrada Centro Legal da Prefeitura e do Estado age nos locais e só por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, até outubro, já fez mais de 22 mil abordagens na região. Mas o número de internações para esses dependentes químicos ainda preocupa. De acordo com dados divulgados pela pasta, enquanto 2.673 pessoas foram encaminhadas a tratamento de dependência química de álcool ou drogas no Centro até outubro, 9.941 recusaram qualquer atendimento do órgão. Os dados, que apontam ainda cerca de 9 mil encaminhamentos a postos de serviço co…

Relatorio do CNJ: Febem: unidades do Vale na ‘lista negra’

Imagem
Febem: unidades do Vale na ‘lista negra’ Levantamento do Conselho Nacional de Justiça coloca a Fundação Casa da região entre as mais violentasRedação /O VALE

As unidades da Fundação Casa (a antiga Febem) do Vale estão na lista das mais problemáticas do Estado, de acordo com levantamento feito pelo  CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Das cinco unidades da região --São José dos Campos, Jacareí, Taubaté, Lorena e Caraguatatuba--, só uma (de Lorena) não registrou   fugas ou motins no período entre outubro de 2010 e outubro deste ano.
No período, de acordo com o  CNJ, 29% das unidades de internação da Fundação Casa no interior do Estado registraram fugas --22 unidades dentre as 76 existentes. Na região, segundo o levantamento,  São José  e Taubaté registraram fugas. Motins ou rebeliões ocorreram em  20% dos estabelecimentos instalados o interior do Estado.
No total, 15 unidades enfrentaram ‘situações de violência’, entre elas Caraguatatuba, Jacareí e São José. As cinco uni…

CNJ:em São Paulo existe 8.365 crianças e adolescentes acolhidos em abrigos

Imagem
Levantamento mostra que 36,5 mil crianças e adolescentes vivem em abrigos: O Brasil tem atualmente 36.551 crianças e adolescentes vivendo em abrigos ou estabelecimentos mantidos por organizações não governamentais. É o que aponta o Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Acolhidos (CNCA), criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para monitorar as políticas de acolhimento na área da infância e juventude. O dado refere-se ao dia 12 de dezembro. Esse último levantamento indica aumento no número de crianças e adolescentes em unidades de acolhimento em comparação com o mês passado. Dados de 10 de novembro mostravam a existência de 35.894 crianças e adolescentes em abrigos e demais estabelecimentos.
São Paulo - A maior parte dos acolhidos, segundo o levantamento mais recente, se encontra em São Paulo (8.365). Depois em Minas Gerais (5.522), Rio de Janeiro (4.323), Rio Grande do Sul (3.790) e Paraná (2.843). Das crianças e adolescentes acolhidas, 17.232 são do sexo fem…

COMUNICADO FAS 011

A Coordenação Executiva do Fórum Municipal da Assistência Social comunica que no orçamento de 2012, mais uma vez, a Prefeitura Municipal de São Paulo/SMADS não se apropriou dos recursos para o reajuste dos convênios em 2012. Por isso, se mantém a deliberação da plenária de acionar o ministério público pelas reiteradas vezes em que a lei de parceria é ignorada pelo Poder Executivo Municipal assim como as deliberações do COMAS quanto ao orçamento municipal. O SINBFIR apresentará uma minuta da denúncia na próxima plenária do FAS. Quanto à negociação do repasse dos valores defasados de julho de 2009 a junho de 2010 este Fórum aguarda resposta da Dra. Alda Marco Antonio para a proposta protocolada em 09/12/2011. São Paulo, 19 de dezembro de 2011.
Maria Nazareth Cupertino Coordenadora
Sônia Maria Vicentini Fernandes Coordenadora Adjunta
Pe. Lédio Milanez, RCJ Primeiro Secretário
Célia Borba de Souza Segunda Secretária
Maria Gusmão Pereira Primeira Tesoureira
Carlos Aureli…

Ministério Público instaura novo inquérito contra Prefeitura Municipal/SMADS

Em ofício de 09 de dezembro de 2011, a Promotora de Justiça, Luciana Bergamo Tchorbadjian, comunica o FAS de instauração de inquérito civil contra a Prefeitura Muncipal de São Paulo/SMADS que tem como objeto "averiguação da inadequação da política de acolhimento institucional de crianças e adolescentes na cidade de São Paulo, no que toca ao atendimento dos acolhidos com problemas de saúde mental.

É o segundo inquerito, do ano 2011, aberto pela mesma promotoria. O primeiro, do día 25 de Outobro,  trata da verificação do estados do abrigos. Somando a verficação  da abertura de cinco abrigos solicitados no mes de maio.


Confira o Documento original da Promotora Dr. Luciana Bergamo
http://goo.gl/JYCEl


Confira o anterior inquerito aberto pelo Ministerio Público

Ata 009/2011-2012: plenária ordinária de dezembro.

No dia 12 de dezembro aconteceu a plenária ordinária do Fórum da Assistência Social da Cidade de São Paulo em frente à SMADS – Secretaria Municipal de Assistência Social da cidade de São Paulo. Os participantes ocuparam a esquina da Rua Líbero Badaró com a Av. São João, centro da Cidade. Assuntos de pauta: 1. Reajuste dos convênios: Foi feito um relato dos encaminhamentos dados na negociação do reajuste da TABELA DE CUSTOS POR ELEMENTO DE DESPESA DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. O encontro do dia 29/11 da comissão do FAS-SP (ver ata 08/2011-2012) com o Sr. Rubem Chamas – Secretário da Secretaria de Planejamento - não ocorreu. Ele enviou dois servidores para atender a comissão. Os servidores mostraram total desconhecimento das negociações de reajustes empreendidas desde maio, com a Dra. Alda Marco Antonio. Além disso, afirmaram que não procedia a informação (que técnicas da SMADS levaram ao COMAS) da impossibilidade de incluir os reajustes e a verba adicional no orçam…

Cartas protocoladas na Smads e entregue na Cámara Municipal

Enviamos em anexo para ser publicada as cartas enviadas a SMADS solicitando reajustes da Tabela de Custo por Elementos de Despesas da Assistência Social em 15 % e a entregue na Comissão de Orçamento da Câmara solicitando a recomposição do orçamento referentes aos convênios em 20 % mais a verba adicional, como votado no Comas. É importante salientar que o pedido de recomposição já foi aceito e votado em primeira votação. Falta agora a segunda e definitiva votação. Por isso a mobilização é importante. Todos deverão enviar aos vereadores a solicitação. E conversar com os mesmos também

Abraços, Pe. Lédio

Carta a Smads (66.samdas.doc): http://goo.gl/ZTeOy Carta a Cámara Muncipal (68.camaraorçamento.doc): http://goo.gl/Fh9ax

COMUNICADO FAS 010

COMUNICADO FAS 010 A Coordenação do Fórum Municipal da Assistência Social comunica que está em processo de negociação com a Dra. Alda Marco Antonio, eleita vice-prefeita da cidade, os reajustes dos convênios, através de uma comissão referendada pelos representantes legais das entidades sociais e trabalhadores. Recorda que só os comunicados emitidos por esta executiva devem ser considerados, para não gerar ruídos desnecessários ou más interpretações que prejudiquem os milhares de usuários, trabalhadores e entidades sociais – tanto da sociedade civil como do poder público – da assistência social que o Fórum representa. Informa, por fim, que a sua plenária ordinária acontecerá na próxima segunda-feira, 12 de dezembro, às 9 horas, na Rua Líbero Badaró esquina com a Av. São João. A pauta da plenária será: - Orçamento Municipal da Assistência Social para 2012. - Andamento da negociação dos reajustes dos convênios. - Intersetorialidade das Políticas Sociais. …

Voluntários realizam mutirão de atendimento a usuários de drogas

Imagem
Mais de 200 pessoas participaram da iniciativa na Cracolândia, em SP
Clínicas particulares cederam mais de 100 vagas para tratar dependentes. O sábado (3) foi um dia fora da rotina para moradores da Cracolândia. Um mutirão, organizado por rede de ONGs que atuam no Centro da capital, ofereceu lanche de graça, música, esporte e corte de cabelo, que a maioria não fazia há tempos. O objetivo da ação é ajudar na luta contra as drogas.
“A gente está trazendo essa informação: olha a hora que você quiser, o dia que você quiser, você pode vir, a porta está aberta”, diz o organizador do evento, Daniel Checchio.
Nas ruas, no meio da sujeira e do crack, Luiz não encontrou a liberdade que imaginava e sente falta de tudo. “Sinto mais falta da vida que eu levava antes. Uma vida livre de recriminações, preconceitos, uma vida onde eu trabalhava, estudava. Andava 100% de cabeça erguida”, conta.
Muitos chegavam convencidos por assistentes sociais da prefeitura. À espera deles, promot…