Frentes Frias no Jornal Agora "Albergues são bons, mas ainda faltam vagas"

Às vésperas da chegada do inverno, muitos moradores de rua fazem suas camas no concreto das calçadas em frente a albergues lotados. O Agora verificou a situação de dez abrigos de São Paulo e encontrou boas estruturas, porém, sem vagas suficientes para atender à demanda.

Segundo o censo da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) 2009/ 2010, São Paulo tem 13.666 pessoas em situação de rua. Os albergues têm 10 mil vagas. O deficit de mais de 3 mil lugares é sentido nos abrigos visitados, que funcionam em sua capacidade máxima de lotação.

Na última quinta-feira, o Centro de Acolhida Vivenda da Cidadania, no Canindé (zona norte de SP), tinha suas 260 vagas preenchidas. Outras 27 pessoas, porém, aguardavam na recepção, torcendo para que algum dos usuários fixos faltassem e leitos ficassem vagos. "Sempre temos espera para faltas", disse Mauro Fernandez, gerente do local.
 
Secretaria diz que criou 695 vagas para inverno
A Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social) informou que diariamente existem 890 vagas ociosas.

Ainda segundo a pasta, nos últimos dez anos, a administração municipal inaugurou dez centros de acolhida, criando 1.720 vagas.

A prefeitura afirma também que a regra é que todos os moradores de rua têm de ser atendidos de dentro dos espaços.

Será instaurado um procedimento para averiguar por que o Instituto Lygia Jardim não vem cumprindo tal determinação. S

egundo a Smads, 695 foram criadas para o período do inverno, quando aumenta a procura dos moradores de rua. Se necessário, afirma a pasta, serão abertos alojamentos emergenciais.

Quanto às regras, as entidades conveniadas cumprem as determinações da prefeitura. Os centros de acolhida para pernoite funcionam das 16h às 8h e oferecem banho, jantar e cama. A pasta diz que é proibida a entrada de animais e o consumo de bebidas alcoólicas.(AR)

Artur Rodrigues
do Agora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS