Aprovação do PL SUAS no Plenario do Senado.

"Em votação simbólica na noite desta quarta-feira (8), os senadores aprovaram projeto de autoria do Poder Executivo que institui o Sistema Único de Assistência Social (Suas). O projeto segue para sanção presidencial.

Pelo texto do PLC 189/10 ( http://migre.me/51b48 ), o país passará a contar com formato de prestação de assistência social descentralizado e com gestão compartilhada entre governo federal, estados e municípios, com participação de seus respectivos conselhos de assistência social e ainda das entidades e organizações sociais públicas e privadas que prestam serviços nessa área.

A coordenação nacional do sistema será feita pelo Ministério do
Desenvolvimento Social. O financiamento das ações será repartido entre
os três níveis de governo, conforme previsto na proposta. O projeto,
aprovado na Câmara dos Deputados no fim de 2010, altera a Lei 8.742/93
(Lei Orgânica da Assistência Social - Loas).

O projeto foi relatado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) pela
senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO). Na Comissão de Assuntos Econômicos
(CAE) o PLC 189/10 teve a relatoria do senador Flexa Ribeiro
(PSDB-PA). E na Comissão de Direitos Humanos e Legislação
Participativa (CDH) teve o relatório favorável da senadora Ana Rita
(PT-ES). Ela, que é assistente social, saudou a aprovação da matéria
em Plenário.

- Os municípios, os estados e a União terão a responsabilidade de
confinanciar a política de assistência social. Os conselhos de
assistência social de todos os níveis serão mantidos pelo Poder
Executivo, por intermédio de suas respectivas secretarias, em cada
município - disse Ana Rita, apontando a importância do suporte do
poder público para o pleno funcionamento dos conselhos.

Garantia de proteção
Pelo texto, o objetivo do Suas é garantir proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice. Quanto ao formato da assistência, o projeto se inspira no modelo que vigora na saúde, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), com atendimento e
organização dos serviços em bases regionais (abrangência municipal, estadual ou regional).
Esta é uma modelagem defendida por organizações sociais e profissionais do campo da assistência social.

O projeto institucionaliza ainda a exigência de controle social, monitoramento e também a avaliação das políticas da assistência social.

Pelo substitutivo quando o relator de determinada proposta introduz mudanças a ponto de alterá-la integralmente, o Regimento Interno do Senado chama este novo texto de "substitutivo". Quando é aprovado, o substitutivo precisa passar por "turno suplementar", isto é, uma nova
votação. que veio da Câmara, as transferências de recursos federais para o desenvolvimento de ações pelos estados e municípios deveriam ser feitas de maneira "automática e obrigatória".

A senadora Lúcia Vânia incluiu emenda que já havia sido acolhida na CAE, a partir de sugestão do líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), para suprimir do texto a palavra "obrigatória". O ajuste é considerado apenas uma emenda de redação, o que dispensa o retorno do projeto à Câmara."

Gorette Brandão e Augusto Castro / Agência Senado

Comentários

  1. Mais um passo dado na construção da cidadania.

    ResponderExcluir
  2. ANDREZA MARIA9/6/11

    Que vitória!!!!! Agora a Assistencia Social é politica de Direitos...

    ResponderExcluir
  3. ANONIMO10/6/11

    VALEU.... FINALLMENTE O SUAS APROVADO... AGORA TEMOS EFETIVAMENTE UMA POLITICA DE ASSISTENCIA SOCIAL - DEVER DO ESTADO- DIREITO DO CIDADÃO...
    cHEGA DE USAR A ASSISTENCIA SOCIAL COMO BARGANHA POLITICA...

    ResponderExcluir
  4. José Augusto da Silva13/6/11

    Estamos todos de parabéns. SUAS é lei agora!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentario

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS