Gestão de "Vivaleite" e "Bom Prato" pasam a Secretaria Estadual de Assit. Social de SP






Seds recebe estrutura dos programas : Os programas estaduais "Restaurante Popular Bom Prato" e "Vivaleite" já tiveram suas estruturas transferidas para a sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds) e vão funcionar na sobreloja e no primeiro andar do prédio. Os programas, que anteriormente eram geridos pela Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento, passaram a ser coordenados pela Seds desde o dia 19 de janeiro desse ano, de acordo com o Decreto Nº 56.674 do Governador Geraldo Alckmin. Ao todo são oitenta colaboradores, vindos da Secretaria de Agricultura, entre eles, coordenadores, diretores, equipe técnica, engenheiros e nutricionistas, que farão funcionar o que promete ser a maior demanda da pasta. O Bom Prato possui hoje 33 restaurantes no Estado, sendo 19, somente na Grande São Paulo. Já o Vivaleite tem sete mil pontos de distribuição e atende mais de 700 mil famílias no Estado. Vivaleite O programa estadual Vivaleite é um projeto de distribuição gratuita de leite pasteurizado, com teor de gordura mínimo e alto valor nutricional. Foi criado com o objetivo de oferecer um complexo alimentar para as famílias de baixa renda, com crianças e idosos em situação de risco nutricional. São 15 litros de leite por mês, distribuídos às famílias com renda total de até dois salários mínimos, que tenham crianças de seis meses a seis anos e onze meses de idade ou idosos com mais de 60 anos. A distribuição do leite na Capital e Grande São Paulo é feita em parceria com entidades assistenciais. No interior paulista, o produto chega até os beneficiários por meio de convênios com as prefeituras. Bom Prato O Bom Prato é uma rede de restaurantes populares com oferta de alimentação balanceada e de qualidade ao preço de R$ 1,00. O objetivo desse programa é garantir à população de baixa renda, uma refeição saborosa e nutritiva, a baixo custo tendo no cardápio arroz, feijão, farinha de mandioca, salada, carne, legumes, suco, fruta e pão. São 44 mil refeições servidas diariamente, na capital, região metropolitana, litoral e interior paulista. São beneficiadas população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social. Crianças com menos de seis anos não pagam. O Estado é responsável pela infraestrutura do restaurante e por subsidiar o custeio da refeição, ficando as prefeituras responsáveis por viabilizar financeiramente a instalação do restaurante no município. As entidades conveniadas fazem o gerenciamento dos espaços. Danielle Teixeira Sexta-feira, 18 de Março de 2011 - 18h24 Seds recebe estrutura dos programas Vivaleite e Bom Prato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS

PUBLICADO PORTARIA 01/SMADS/2020 QUE TRATA DOS REAJUSTES DOS CONVÊNIOS

PREFEITURA ANUNCIA REAJUSTE DOS CONVÊNIOS EM 3,7% RETROATIVO A JANEIRO DE 2020