SP 2040: USP e Prefeitura realizam projeto de longo prazo para a cidade

Trabalho prevê criação de plano de metas até 2040 em cinco grandes áreas A USP será parceira da Prefeitura de São Paulo na implementação do projeto SP 2040: Construindo uma visão e um plano de longo prazo para a cidade de São Paulo, que busca a implantação e cumprimento de metas para o aumento da qualidade de vida na capital paulista. Os trabalhos se iniciam neste mês de janeiro, e o convênio entre as duas partes foi firmado em cerimônia realizada no dia 21 de dezembro na sede da prefeitura.

O trabalho, inspirado em experiências internacionais de cidades como Nova Iorque, Chicago, Paris, Hong Kong e Ontario, prevê a criação de um plano de metas para a cidade até 2040 em cinco grandes áreas: oportunidade de negócios, desenvolvimento econômico sustentável, mobilidade e acessibilidade, equilíbrio social e melhoria ambiental.

“O ponto mais importante do SP 2040 é que ele irá focar a qualidade de vida das pessoas, principalmente no que diz respeito aos investimentos necessários na educação e na saúde públicas. No momento em que tivermos qualidade no ensino e na saúde em uma cidade como São Paulo, vamos ter uma população mais bem educada e capacitada para contribuir com o desenvolvimento da cidade e do país”, analisou o prefeito Gilberto Kassab.

Já o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Miguel Luiz Bucalem, afirmou que a “expectativa é a de que a cidade possa, de uma maneira muito participativa, discutir seu futuro. E escolher os seus caminhos subsidiados no ponto de vista técnico. Esse é o grande objetivo: fazer todas as escolhas de forma bastante responsável”, explicou o secretário.

O reitor da USP, professor João Grandino Rodas, celebrou o estabelecimento do convênio apontando que a importância do plano e da parceria com a Universidade se expressa pela pluralidade de pensamentos e opiniões dentro da própria Instituição, que resultará no enriquecimento do projeto. O reitor destacou também a importância da discussão dos temas com a sociedade.

Estudos
À Universidade caberá o apoio à execução dos estudos, com a participação de docentes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), Escola Politécnica (Poli) e Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). O projeto, que receberá investimentos da ordem de R$ 2,9 milhões, terá início em janeiro do próximo ano e duração de cerca de um ano. “Este é um projeto da cidade de São Paulo e não apenas de uma gestão”, destacou o secretário Miguel Bucalem.
“Pelo período de serviços prestados, a Prefeitura pagará R$ 2,97 milhões à USP”, revelou o secretário Miguel Luiz Bucalem. A primeira etapa do projeto será o desenvolvimento, com apoio da Fundação de Apoio à USP (FUSP), de uma visão estratégica e proposições em nível preliminar, a partir de propostas desenvolvidas desde 2007 pela Administração.
Em seguida, os resultados serão discutidos com especialistas no tema, para posteriormente serem levados e discutidos intensamente com a sociedade civil. Estão previstos ciclos de reuniões com agentes públicos, entidades e associações, munícipes, além de um Seminário Internacional.
“Nossa expectativa é a de que a cidade possa de uma maneira muito participativa discutir seu futuro. E escolher os seus caminhos subsidiados no ponto de vista técnico. Esse é o grande objetivo: fazer todas as escolhas de forma bastante responsável”, explicou o secretário.
(Com informações da Assessoria de Imprensa da Reitoria e da Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano)


(Imagem: Marcos Santos)
Mais informações: (11) 3091-3220

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS