Fundação Dorina Norwill: Carnaval de São Paulo para deficientes visuais

Em 2011, o Carnaval de São Paulo será acessível também para deficientes visuais. O projeto Carnaval Paulistano – Só Não Vê Quem Não Quer é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris), o Complexo Educacional FMU e a Fundação Dorina Norwill para cegos.

Trata-se de uma promoção que levará 45 deficientes visuais e pessoas com baixa visão para acompanhar de perto os ensaios, a concentração e os desfiles de três tradicionais escolas de samba de São Paulo: Rosas de Ouro, Mocidade Alegre e Camisa Verde e Branco.
Os participantes serão selecionados por meio de um sorteio realizado pela Fundação Dorina. As inscrições para os interessados estão abertas até dia 14 de janeiro pelo e-mail. Para garantir o conforto e a segurança em todas as etapas, todos estarão acompanhados por um responsável com visão normal. O transporte para as atividades será oferecido gratuitamente pela São Paulo Turismo.

Carnaval de São Paulo
O grupo será levado às quadras das escolas algumas horas antes dos ensaios começarem. Eles poderão tocar nos instrumentos e entender como são e como funcionam antes de aproveitar a folia. A atividade será realizada nos dias 23 de janeiro (Mocidade Alegre), 30 de janeiro (Rosas de Ouro) e 2 de fevereiro (Camisa Verde e Branco).
Uma semana antes dos desfiles, os deficientes serão levados ao Sambódromo para participar da concentração. No local, estarão expostas maquetes dos carros alegóricos e miniaturas das roupas e fantasias confeccionadas por alunos de Arquitetura e Moda do Complexo Educacional FMU.
Durante os desfiles, um camarote com recursos próprios para acessibilidade será montado para que os convidados do projeto acompanhem suas escolas. Previamente, um CD de áudio-descrição será entregue a cada participante com explicações dos detalhes do evento.
Para se inscrever basta mandar um e-mail para carnaval2011@fundacaodorina.org.br.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

URGENTE! PUBLICADO A SENTENÇA ARBITRAL DO DISSÍDIO COLETIVO DA CATEGORIA!

Legislação Participativa debate direito à assistência social e financiamento do setor

PREFEITO ANUNCIA PRORROGAÇÃO DA ANUALIDADE E OUTRAS MEDIDAS EM REUNIÃO COM O FAS